Artigo de Romano Mestre Dallalana,  Geógrafo e Professor do CEPNKA – Escola da FACOP

Moramos em uma casa do tamanho do mundo. E se esta morada é tão grande, é claro que a dividimos com outras pessoas, animais, plantas e outros seres vivos. Sendo assim, podemos dizer que compartilhamos o mesmo meio ambiente. E embora não pareça, nós dependemos uns dos outros, como um enorme castelo de cartas. Podemos dizer que, faz parte do meio ambiente tudo que você puder ver, ouvir, tocar, cheirar e sentir. Seja algo natural ou feito pelo homem.

A relação do homem com o meio ambiente tende a ficar mais completa e realista quando conseguimos a interação com temas socioeconômicos. Fazendo isso, nasceu o termo sustentabilidade. A sustentabilidade é fazer uso dos recursos naturais de forma planejada e organizada, promovendo o desenvolvimento econômico e, ao mesmo tempo, garantindo que não faltem para a sobrevivência das próximas gerações. Assim, para algo ser considerado sustentável, de fato, é preciso ser ecologicamente correto, socialmente justo e economicamente viável. Por isso, atualmente se denomina conservação e não preservação. A preservação é algo que não se pode mudar, mexer, frequentar. A conservação é algo que se pode usufruir, pode compartilhar, mas com consciência, ou seja, saber usar.

Dentre as atividades mais comuns que podemos atuar na conservação do meio ambiente estão as práticas dos chamados 3 R´s: A Reciclagem, a Reutilização e a Redução.

Para ilustrar a importância do processo da reciclagem, um exemplo é a latinha de alumínio. Com a reciclagem deste material, diminuímos alguns impactos ambientais diretos como a extração do minério bauxita (minério de alumínio) e a redução do uso de energia elétrica no beneficiamento da bauxita. Já o impacto indireto da reciclagem da latinha, está relacionado a uma redução do seu descarte em aterros ou até em lixões.

Na reutilização, podemos pensar na garrafa pet. Feitas de um tipo de plástico derivado do petróleo, o politereftalato de etileno, além dos impactos ambientais causados que são inerentes da extração do petróleo, necessita de energia e água para sua confecção. Hoje, além da reciclagem, a reutilização das pets é grande para o artesanato, na confecção de vasos e regadores para jardins, vassouras, luminárias, jogos educativos, entre tantas outras possibilidades. O mesmo material pet também participa de uma outra ação ambiental, quando da coleta de óleo de cozinha, garantindo segurança e praticidade no acondicionamento adequado até o descarte e destino correto.

Por último, e não menos importante, a redução na geração de resíduos. Como todas as ações são comportamentais, esta não seria diferente, depende única e exclusivamente de cada um. Quando for comprar bens ou produtos:

– Procure evitar produtos descartáveis e dê preferência para os duráveis;

– Escolha produtos com embalagens retornáveis ou que possuam refil;

– Vá às compras com sacolas ecológicas, que podem ser usadas muitas vezes, minimizando o número de sacolas plásticas e compre o que realmente precisa;

– Em sua residência, guarde um pouco de água da máquina de lavar roupa, ela pode ser útil na lavação de calçadas e até no enxague de resíduos recicláveis;

– Tenha uma cisterna para coleta da água das chuvas para reuso na lavação de calçadas, nas descargas de vaso sanitário e para atividades de jardinagem;

No ambiente de trabalho, igualmente devemos pensar na sustentabilidade:

– Trabalhe com consciência, comunique-se assertivamente e mantenha postura ética. Bons exemplos, sem dúvida, contribuem para um meio ambiente saudável, pois evitam-se conflitos e sobretudo, retrabalhos. Além disso, facilita muito as relações interpessoais.

– Apague as luzes ao sair dos ambientes e feche as torneiras ao término do uso;

– Separe o lixo de acordo com as especificações e dê destino adequado;

– Utilize máquinas, acessórios e equipamentos de proteção individual com o devido cuidado, visando a conservação, pois com durabilidade, podemos fazer reposições a prazos mais longos;

– Siga seu plano de trabalho e no caso dos profissionais de limpeza:

  • Se a limpeza for mantida continuamente, não será preciso dispender tempo, energia e recursos para restaurar o ambiente de forma a torná-lo saudável;
  • Dilua os produtos de limpeza adequadamente, de acordo com as especificações do rótulo e não “a olho”, dessa forma, evita-se o desperdício de água e do próprio produto.

São diversas as ações que podemos realizar para conservar o meio ambiente, esses são somente alguns exemplos. Ao reciclar, reutilizar e reduzir, estaremos diminuindo o descarte de resíduos prejudiciais no meio ambiente, minimizando assim os impactos ambientais.

Cada pequena ação que fazemos, tem impacto no mundo. Então, propomos: vem conosco respeitar o meio ambiente? Vem pra FACOP!

Crédito da imagem: <a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/pessoas”>Pessoas vetor criado por rawpixel.com – br.freepik.com</a>

Visits: 1294