Artigo de Mário Guedes – Biólogo, Professor e Coordenador dos Cursos de Limpeza Profissional do CEPNKA – Escola da FACOP

A organização de um Depósito de Material de Limpeza (DML) é um item obrigatório quando falamos de limpeza profissional e qualidade. Segundo a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) o DML é um local destinado ao armazenamento de aparelhos, utensílios e material de limpeza, dotado de tanque de lavagem.

Dependendo da situação, o DML pode ser uma sala ou um armário para armazenar os materiais de limpeza de uso no local e em determinados locais, como em estabelecimentos de saúde, o DML é obrigatório, pois destina-se a separar completamente os produtos e utensílios usados na limpeza do contato com outros produtos, fornecendo aos usuários segurança e organização.

Os materiais de limpeza em estoque devem estar regularizados junto à ANVISA e serem armazenados em área ou local especificamente designado e identificado. É ideal que as instalações possuam superfícies lisas e impermeáveis, resistentes aos produtos químicos e facilmente laváveis, tendo condições de ventilação e iluminação compatíveis com as atividades desenvolvidas. Isso por que, levando-se em consideração que os produtos de limpeza profissional oferecem, em maior ou menor grau, risco à saúde do trabalhador, essas prerrogativas devem ser assumidas para boas condições de utilização e cuidado no armazenamento.

Devemos levar em consideração que a ANVISA fiscaliza os produtos, o que quer dizer que as empresas que cumprem as normas prescritas por esse órgão atendem os parâmetros estipulados de segurança. Dessa maneira, os produtos de uso doméstico não fazem parte da atividade do agente de limpeza profissional, que utiliza sempre, produtos na diluição correta, para a remoção de cada tipo de sujidade em diferentes superfícies com a técnica de limpeza adequada.

Para a aquisição, armazenamento e uso dos produtos de limpeza, devemos nos certificar de que o fornecedor é devidamente registrado, pois, com isso, teremos a garantia de que suas substâncias são controladas com as Fichas de Informação de Segurança para Produtos Químicos (FISPQs).

As FISPQs são documentos que precisam ser elaborados de acordo com normas técnicas, e cada produto deve conter, minimamente, informações como a identificação dos compostos químicos presentes, medidas de segurança a serem tomadas no uso e em casos de acidentes, possíveis riscos em relação ao fogo; propriedades físico-químicas, informações ecotoxicológicas e outras informações gerais que auxiliem a utilização correta e segura.

Vale lembrar que todo DML deve conter as FISPQs dos produtos ali armazenados, sempre visíveis, para consulta dos funcionários, clientes e órgãos de fiscalização.

A ordem, arrumação e limpeza são fatores indispensáveis para a prevenção de acidentes e manutenção da saúde nos locais de trabalho. Por isso uma boa organização poderá prevenir vários acontecimentos indesejáveis como o vencimento de produtos, a falta no estoque e acidentes, gerando qualidade e eficiência no trabalho.

Existem alguns métodos de organização do DML, que podemos utilizar facilmente em nossa rotina de trabalho, são os principais:

PEPS – Primeiro que Entra, Primeiro que Sai

Nessa metodologia, consideramos os produtos com prazo de validade indeterminado ou que serão utilizados rapidamente. Devemos levar em conta o recebimento dos produtos em ordem de chegada. Produtos que entraram primeiro no estoque são utilizados primeiro.

Podemos usar etiquetas que indiquem as datas de entrada dos produtos, em que o mais antigo é disposto à frente e o mais recente é colocado atrás, para garantia de uso na ordem correta: primeiro os mais antigos, depois os mais novos.

PVPS – Primeiro que Vence, Primeiro que Sai

Aqui daremos atenção aos produtos que possuem data de validade e que podem ficar estocados por algum tempo. Aqueles com prazos mais próximos ao vencimento devem ser utilizados por primeiro, independente da data de entrada.

Para uso do PVPS, podemos utilizar planilhas, softwares de controle, etiquetas coloridas que indiquem o material a ser usado.

Além disso, devemos nos atentar ao local de guarda dos produtos, uma vez que, os mais pesados, devem ser armazenados na parte mais baixa, com a finalidade de não gerar perigo de queda e facilidade de manuseio. Também, existem compostos que não devem ser armazenados próximos, pois em caso de derramamento os compostos químicos podem reagir e tornar essa mistura tóxica para as pessoas no local, é o caso de detergentes e produtos à base de hipoclorito de sódio.

Ter um DML organizado, facilita o manejo dos equipamentos e produtos, minimiza desperdícios com materiais vencidos, favorece a rotina laboral e a manutenção da saúde de todos. Isso, proporciona qualidade ao trabalho.

Visits: 1208