Quando o tema é tratamento de pisos, há muitas dúvidas relacionadas a esse tipo de serviço, principalmente sobre os benefícios e a forma correta de realizar. Por esse motivo, o especialista no assunto e Professor de Limpeza Profissional do CEPNKA – Escola Técnica da FACOP, Dalto Varela, responde as principais dúvidas sobre tratamento de pisos.

– Quais são os benefícios de realizar o tratamento de piso?

DV – Dentre vários, os mais importantes são proteção, facilidade de limpeza e o desejado o brilho.

– Pode ser realizado em qualquer tipo de piso?

DV – Não, o tratamento só é indicado para os pisos considerados frios e com o mínimo de porosidade, como cerâmicas, porcelanatos porosos, sintéticos do tipo Paviflex e mantas do tipo Linoleum. Nunca realizar em madeiras maciças ou produzidas, como os pisos laminados, por exemplo. Dependendo do tipo de tecido do carpete, pode ser tratado também, mas de forma diferente da utilizada para os pisos frios.

– Quais são os produtos químicos utilizados para tratar pisos?

DV – Na remoção de acabamentos velhos dos pisos frios é necessário usar produto removedor específico. Para as sujidades acumuladas é indicado uso de limpador geral, se necessário desengraxante. Para implantação do sistema, utilizar selador e acabamentos acrílicos, tendo opção no mercado de produtos 2 em 1, selador e acabamento no mesmo produto e finalmente. Na limpeza de conservação, permanente, utilizar detergente neutro.

– É preciso dispor de quais equipamentos e utensílios para o tratamento do piso?

DV – Para tratar pisos é necessário dispor de uma enceradeira ou máquina lavadora com discos ou fibras específicos, mops dos tipos pó, aplicador e úmido, rodo, LT (Limpa Tudo), entre outros utensílios, de acordo com a disponibilidade e do tipo de piso a ser tratado.

 – É necessário uso de técnicas e procedimentos?

Sim, é fundamental que o profissional esteja capacitado para executar as limpezas secas, úmidas e molhadas, bem como para aplicar as técnicas e seguir os procedimentos necessários nas etapas de remoção de sujidades e ceras velhas, aplicação do sistema (acabamentos acrílicos) e manutenção no decorrer do tempo de uso do sistema de tratamento utilizado.

– Qual é a durabilidade?

DV – Em geral, os sistemas (acabamentos acrílicos) disponíveis no mercado possuem durabilidade de até um ano, quando aplicados corretamente e tomados os cuidados necessários na limpeza e na realização dos procedimentos de manutenção diária.

– Quais são os principais cuidados que devem ser tomados na realização do tratamento de pisos?

DV – Inicialmente, é necessário cuidado com a remoção total das sujidades e ceras velhas do piso, ou seja, só deve ser iniciada a aplicação do acabamento com a certeza absoluta de que a superfície está limpa (zero resíduo) e seca. Também é preciso aguardar o tempo correto de secagem entre camadas de do acabamento aplicadas e evitar fazer o tratamento em dias com clima muito úmido/chuvoso ou com temperaturas baixas.

– É preciso utilizar EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual)?

DV – O uso de EPI’s é essencial e obrigatório para realizar o tratamento de pisos, sendo necessária a utilização de luvas de borracha, avental impermeável e botas de borracha, já que alguns dos procedimentos são realizados com as áreas molhadas.

O tratamento de pisos é indicado para as empresas que recebem em suas instalações grande número de visitantes, especialmente para os pisos das áreas com alto fluxo de pessoas.  Ao tratar esse piso, é possível conservar seu substrato natural, melhorar o nivelamento da superfície e a estética do piso e diminuir o desgaste, facilitando a limpeza e manutenção.

Dalto orientou ainda que é uma atividade que requer planejamento. Assim, para aplicar as técnicas e procedimentos adequados e obter os benefícios do tratamento, é preciso realizar um diagnóstico, verificando as condições dos pisos a serem tratados, os recursos e tempo disponíveis para o serviço, bem como programar a data ideal para realizar.

Visits: 65