Artigo de Mário Guedes – Professor e Coordenador dos Cursos de Limpeza Profissional do CEPNKA – Escola da FACOP

Grande parte dos colaboradores das empresas do setor de Asseio e Conservação utilizam uniformes. Nem todos os colaboradores veem isso com bons olhos ou dão a ele o valor que merece, mas vamos esclarecer que ele é de suma importância.

O uso, que vai além da beleza, padronização ou necessidade, é a primeira forma de identificação dos funcionários de uma empresa e, por vezes, podem ser obrigatórios em alguns ramos profissionais, como policiais, cozinheiros profissionais, eletricistas, professores e outros.

A ideia de alguns funcionários de que a utilização do uniforme deixa o profissional que o veste pouco estético, desprezado ou invisível se torna equivocada, quando analisamos a temática sob alguns pontos. Ele reflete a identidade visual da empresa e do próprio empregado perante o cliente e aos membros de sua equipe. Fique atento, sempre que olharem para a marca, o logotipo, as cores características, ilustrações, as pessoas realizam uma ligação com a imagem que representa toda a empresa.

Outro ponto, além da personificação dos serviços realizados, com o uso de uniformes é possível o reconhecimento e pertencimento entre seus pares, mesmo não fazendo parte da mesma equipe ou posto de trabalho, existe uma identificação entre os membros da mesma empresa, demonstrando coesão, uma vez que a padronização dos funcionários e serviços visa atender as necessidades dos clientes, com qualidade.

Ainda, o uso de uniformes visa reduzir os problemas de roupas inadequadas, seja pela informalidade ou pela não adequação aos quesitos de segurança e saúde ocupacional. Assim, além da identificação para o cliente, também é possível apontar a função dentro do ambiente com o uso de roupas adequadas, principalmente em atividades em que a saúde e integridade do profissional podem ser colocadas em risco, como por exemplo, na limpeza profissional, jardinagem e a coleta urbana. Levando em consideração, o próprio desempenho nos serviços, para que o modelo escolhido esteja de acordo com o contexto, deve oferecer conforto e segurança, lembrando que em determinados casos, a roupa se torna uma proteção para o corpo.

Então, o uniforme é importante pela identificação e imagem da empresa, para a segurança do trabalhador, mas, sobretudo, gera uma economia para o colaborador, pois sem ele, teria que prover roupas próprias diariamente.

O fornecimento é responsabilidade do empregador, mas cabe ao empregado o bom uso e zelo pela vestimenta, que deve manter o uniforme sempre limpo e asseado. Devemos levar em consideração, também, a quantidade de uniformes fornecidos e sua reposição quando já gastos ou danificados. Esta logística muda de empresa para empresa, sendo necessário perceber a demanda de cada posto de serviço e as atividades executadas, devemos consultar nossos superiores quanto estas informações, lembrando-se dos itens acima mencionados.

Ao receber o uniforme, é preciso saber usá-lo adequadamente, ou seja, as condições de uso e de higienização do uniforme vem em primeiro lugar, mas cabe salientar que o uso do uniforme deve acontecer em horário de expediente. Torna-se inadequado “representar” a empresa, após o nosso expediente em locais como bares, festas e outros lugares que seguimos após o termino da nossa jornada de trabalho. Lembre-se, a imagem da empresa é você! Também, devemos lembrar que entramos em contato com diferentes tipos de perigos durante o expediente, como os biológicos, na limpeza de banheiros e, essa roupa deve ser higienizada em nossas casas separadamente das outras roupas de uso diário, das roupas de nossos parentes, pois é possível que estejamos, se este cuidado não for tomado, correndo o risco de contaminação de todos em nossa residência.

Espero que com este artigo, possamos criar consciência e dar maior atenção ao uso dos nossos uniformes, que são utilizados diariamente e nem damos o devido valor. Afinal nós nos tornamos os homens e mulheres do uniforme que usamos!

Visits: 324